.

Faço em ti mil viagens e todas as linhas que (me) percorres parecem saber a pouco. então, aventuro-me sempre mais uma vez como um ciclo (in)cansável em que passo pelos mesmos lugares mas a paisagem é sempre diferente. sabes porque é que isso acontece? sabes porra, porque é que sabes sempre tudo aquilo que gosto? como é que dizes que o meu cheiro é inconfundivel quando acordamos? parece que fazes sempre música no meu coração quando abres a boca. quando te diriges a mim e te invejo pela forma como sabes lidar comigo. já percorri contigo quilómetros de felicidade e juntos já construímos estradas cheias de um alcatrão sábio. os teus dedos transformam o monótono em mágico e é por isso que sorriu quando olho para um filme a preto e branco sem graça nenhuma. tantas folhas de história que escrevo todos os dias na minha cabeça, dão os batimentos necessários à minha existência e tu, vives como se “nada fosse”, como se mal soubesses que preciso de ti para sorrir todos os dias. porque és um parvo, mas o melhor parvo que já me passou pelas mãos. às vezes faço de nós plasticina, dou voltas e voltas e misturo cores. depois, somos uns bonecos coloridos, mas cheios de piada. esse teu jeito simples transforma as coisas complexas em alcançáveis e orgulho-me. porque estás aqui, e vais estar sempre.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s