perdeste o gosto por coisas que gosto

sempre preferiste birras a conversas. 

num mundo perfeitó-desiquilibrado, viverias à tua maneira num canto da casa, e eu no outro. como quando ficávamos de castigo na primária virados para a parede.
a palavra falada não te diz muito.
é por isso que às vezes me remetes para os estudos que tive na faculdade,
em que as pessoas humanas sobreviviam através de rituais simbólicos e gestos.

mas tu já só sobrevives. 
sem simbolismos e sem gestos. 

apático. 

quanto menos nos vissemos melhor seria.
já eu prefiro ter-te à minha frente.
prefiro partilhar contigo todos os dias as mesmas coisas.
O snooze do despertador com 1h de duração,
a frase: esqueci-me da toalha, depois do banho.
e mesmo quando te vejo deixar cair as torradas 
e me dizes a lei dos cinco segundos

eu deitar-me e dizer-te só vou dormir 3h outra vez
e tu responderes-me repetidamente com o teu ressonar consoante os batimentos cardíacos. 

sempre preferiste birras a conversas. 

às vezes noto que perdeste o gosto por coisas que eu gosto.
 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s