só isso

um abraço, era isso.

nunca te pedi nada, sempre deixei que me pedisses o que querias,
por capricho ou simples necessidade.

um abraço, era isso.

eu que nunca te quis transformar em alguém que não eras,
eu que nunca te quis alterar comportamentos,
palavras, sapatos ou camisas.

eu voltei para trás,
atrasei o relógio para estar lá à tua espera 33 minutos antes.

nunca gostaste de números pares nem de horas certas. nem das pessoas certas nem de gestos ímpares.

eu voltei para trás,
para comprar os teus cereais preferidos,
que me lembrei aos 27km de casa que não os ias ter na prateleira quando acordasses.

eu esperei,
que o telemovel desse algum sinal às 4.27h da manhã
porque sabia que precisavas de entrar em casa por te teres esquecido novamente da chave.
como é que ainda me perguntas indiretamente por uma justificação de (não) ser como queres que seja e que nem sabes que faço para que o seja? assim, desta forma?

eu que nunca te pedi nada.

e hoje, um abraço.

era só isso. 

One thought on “só isso

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s